quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Experimente ao menos uma vez na vida ser completamente feliz.
Deixe que as coisas boas penetrem em ti.
Tristeza tem hora, felicidade não!
Vamos ser felizes e fazer outros felizes também?

terça-feira, 29 de setembro de 2009

CORAÇÃO ALADO

"Nada importa a não ser a tua presença em mim"
O homem ainda tem muito a aprender.
Ele acha que pode conduzir tudo.
Ele pode até tentar navegar, desviar de alguns obstáculos, ter a sensação de comando.
De verdade: "canoa e rio sabem mais que pescador"
Todo o esforço é mera sensação, quem conduz o barco mesmo é a correnteza e quem desvia dos obstáculos é a força das ondulações.
A natureza é perfeita, o homem precisa mesmo aprender a respeitá-la como mestra.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Não importa o tamanho do seu cuidado ou de seu cuidador... O que importa é o tamanho de seu amor!!!

SAGRADO CORAÇÃO

"O coração pulsa quando senti fortemente o amor que se expande" De todos as histórias que conhecemos na vida, a do Homem de Nazaré é a mais linda. E por mais que os homens possam duvidar de sua veracidade, pergunte ao coração. O amor que lá está e que reflete em gestos aparece fortemente nas lições do Senhor. E por mais que a fé seja abalada pela fúria, Ele será lembrado. As lições de Amor dada a Humanidade por Jesus de Nazaré é a maior prova da existência da vida. Entre o Céu e a Terra existem vãos que somente corações podem preencher. E nas indas e vindas das dores, Ele e seu Infinito Amor será a Cura. Acreditar é preciso! Amém!!!

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

21 de setembro ALZHEIMER

Foi criado um dia para a Consciência à doença de Alzheimer!!! Que a Informação possa ser ampliada para que haja prevenção e quem sabe a cura!!!
O amanhecer com você é lindo!
De todos os momentos que eu vivi, com você foi tudo tão diferente. E das coisas que eu senti as que mais me tocaram foram aquelas quando estive com você. Eu não sabia o quanto você sofria, pois me parecia tão bem. E de teus andares mais lentos e olhares mais atentos descobri em você essa fortaleza. Quem dera eu poder entender antecipadamente as coisas do mundo. Na verdade, no fundo do meu coração eu já sabia. Você sempre fez morada em mim e eu para sempre te amaria mesmo em silêncio. Hoje, só queria ouvir tua voz, ver-te banhar-se e se alimentar livremente. Impossível não olhar-te e sentir certa dor, assim como não sentir tamanho amor. Eu que achei que te conhecia, hoje sei que preciso te conhecer um pouco mais a cada dia. Aprendi com tua ausência, mesmo sem querer, que a minha presença é tudo para você. Hoje, sei que você me senti fortemente, me procura com olhares e sorri e isso só eu sei. Eu sei que você me espera para aguçar seu ouvido, sentir meu calor. Você sabe bem mais do que eu o quanto um alguém pode ser importante. Ainda que em silêncio você caminhe, só eu sei o quanto você me fala. E talvez o mundo todo possa duvidar, mas nossa relação é de puro amor. Você me ensinou e ainda me ensina, o quanto devemos amar uns aos outros sem distinção. E o quanto a presença de um se torna fortaleza para o outro, principalmente quando se está sozinho em certa jornada. Eu não queria chorar, mas sinto que te perco a cada dia e isso dói. Por outro lado tem dias que te vejo tão bem que duvido de tudo o que possa ser real. Na verdade, eu queria mesmo é fechar os olhos e achar que tudo é sonho. Acordar e ver-te cantando, sorrindo e falando. Que bom que ainda posso sonhar, mesmo diante de tudo que sei poder findar-se. Creio no fundo da minha alma que você nunca morrerá. Porque te amo e por amor guardarei aqui do lado esquerdo do meu peito um lugar só para você. Assim sempre saberei que o amanhecer com você é lindo!
Aos cuidadores, verdadeiros anjos sem asas e aos portadores de Alzheimer, verdadeiras luzes, mesmo que perdidas no tempo. O nosso respeito e admiração por tudo o que vocês representam de bom para a vida humana!

SIMPLICIDADE FAZ UM BEMMMMM

Bom mesmo é chupar jabuticabas... Ser gente às vezes é agir como gente... Sentar, comer, sorrir, dormir, se banhar, se vestir... Tanta teoria para ser gente... Poxa, pra chupar jabuticabas basta apanhar no pé e pronto! Deus é Pai, simplicidade faz um bem danado!!!

sábado, 19 de setembro de 2009

CLARIVIDÊNCIA

Pensamentos humanos não se "divergem".
Eles acontecem e não se deve contê-los.
Pensamentos são manifestações livres.
O homem desce ao inferno só pra não falar.
Ele pode subir aos céus falando.
Paradoxo ou incógnita, somos o avesso?
Há manifestações à superfície da pele.
Há confusões com profundidades.
E o que é profundo?
É aquilo que não está ao alcance, aquilo que não se quer manifestar!
Portanto, muitas coisas estão somente à flor da pele.
Ora, ser profundo é ser ousado, atingir a fonte e trazê-la à tona?!
Seres do mundo, com o mundo e para o mundo são seres profundos?
Mistério ou aniquilação, homens à flor da pele estão...
Vai mais fundo!
Sentir fortemente as manifestações do mundo e do outro mundo.
Desconsertar-se, reestabelecer-se.
Profundidade alcançada ou quem sabe inconstância!
Sonho acordado ou realidade dormida?
Seja o que for, isso sim é SER profundo!

BRAZISSS

Falo a lingua universal, a do povo.
Enquanto uns aprendem linguas estrangeiras.
Aprendo os dialetos da vida.
Eu não ligo para as "cucuías".
Aprendi Topônimos e esses são dos Brazis.
O Brasil tem línguas e linguajares.
Tenho orgulho sim, mas não sou orgulhosa, sou apenas brasileira.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

UNIÃO

QUERO SER TUA AMIGA DE VERDADE!
A amizade sincera é a coisa mais bela que um ser pode ter!
A cumplicidade de corações fortalece os elos.
Só precisa estar junto, não precisa o saber.
Palavras não curam sempre, mas um abraço, um carinho fortalece.
Distância, pouco importa, a porta que deve ser aberta é a do coração.
Meu coração estará sempre aberto pra ti, mesmo que não acredite.
Deus te ama e Eu também!
Amigas para Sempre!

terça-feira, 15 de setembro de 2009

MENINO LUZ

"Eu sei que vou te amar, por toda a minha vida eu vou te amar, a cada despedida, eu sei que vou te amar..."
Um dia a vida se tornou cinza, mas as cores do mundo se misturaram e Deus em sua infinita bondade concedeu ao menino a chance de tocar o arco-íris.
Tudo ficou colorido e o menino refletiu nas cores.
ELE o tornou MENINO LUZ!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Tô sempre aqui!!!
Se eu disser que estou contigo, estarei!
Se eu disser que te amo, te amarei!
Farei tudo por ti, menos deixar de ser eu mesma!
Posso chorar um dia, mas meu sorriso retornará!
Eu sou assim!!! fazer o que? (rs)

domingo, 13 de setembro de 2009

CONTEXTOS?!?

E eu brigo ferroneamente com muitos ditos intelectuais, pois acredito que toda leitura precisa ser feita dentro de contextos, senão, tudo se esvai. Aqui no blog escrevo dentro de um contexto, sob a ótica da minha visão de mundo, coloco o que está atuante, o que vem no MEU pensamento de forma relevante ou não. Tudo que EU falo tem haver comigo e pode e deve ser complementado por outras pessoas, mas o contexto aqui não é o de discutir o mundo através do meu olhar e sim saber que do meu olhar pode existir uma visão, igual ou diferente de outras e que pode aparecer de forma pequena ou ampla e em todas as direções. Quem ler o que nós blogueiros escrevemos, certamente terá uma criticidade daquilo que lê, dependendo da época e do que estiver atuando em suas vidas, tudo que lerem pode fazer sentido ou não, mas fatalmente amplia uma visão. Leituras fora de contextos podem destruir boas visões como também causar interpretações não muito próximas daquilo e daqueles as quais queremos falar ou atingir. Por isso clarifico esse MEU ESPAÇO LIVRE, quero apenas ter A LIBERDADE DE ME EXPRESSAR. Eu sou uma pessoa bastante eclética, uma errante notável, tenho fome de relações humanas, detesto bater palmas para os "ofegantes", aqueles que tudo sabem e nada fazem. Talvez seja ousada, mas também esse mundo está totalmente carente de manifestações legítimas, manifestações providas da nossa alma. Eu brigo com o mundo, mas o respeito, pois aceito e agradeço tudo o que ele me dá. Tem dia que bem e tem dia que dá uma coisa que eu nem sei ao certo, mas sou feliz por me permitir as coisas, por me permitir a aproximação das pessoas e também por amar apenas por amar. Tem gente que acha que sofre sozinho, mas eu também já sofri muito e tento dar uma mão, pois um dia precisei e não tive, pelo menos do tamanho que eu precisava. Eu sou diferente por muitos motivos e muito igual por outros tantos, na verdade o que almejo é apenas viver, plenamente. Eis o meu contexto.

OUSADIA

Ouso a despir-me na noite
Sair nua a te procurar
Convidando-te para uma noite de gozo
Procuro teu cheiro e teu gosto
Envio-lhe todo o meu desejo
Planejo detalhes de mim em você
Gritos ao luar, cheios de arrepios
Faça de mim instrumento de seu prazer
Deixe-me ousar a tocar-te
Sem culpa, sem pudor
Façamos amor na noite de lua cheia

Ana para todos

As canções de Ana Carolina, sempre na primeira pessoa.
Ela, deusa do pandeiro, ousa a dizer em nome próprio àquilo que canta.
Acho fantástica essa forma elucidada de transmitir coisas como se fossem suas, talvez no fundo sejam mesmo.
O legal do artista não é só sua música e sim sua construção, sua forma de se apresentar, seus gostos, suas vestes, suas diferentes formas de compor, parcerias e de dizer suas coisas.
Ana Carolina, a Carol dos palcos ficou explicitamente nua para dizer a quem ama que estava alí. Adorável, falou sobre o gosto pelas rosas, sutileza em também falar sobre sua garganta rouca e a louca tempestade.
Ternura com Seu Jorge, É isso aí...

Milagre Novo

A cada dia presenciamos um verdadeira milagre da vida. Talvez eu mesma seja um milagre da vida. Puxa, como eu erro e como é bom saber que posso errar. Percebo muitas coisas, desvio, descubro e invento caminhos novos. A única coisa que pedi a Deus foi para me mostrar o caminho. O que irei encontrar nesse caminho é mistério. O que sei e sinto nessa nova jornada são as pessoas e suas criações. Cada pessoa que conheço nessa jornada é como uma pedra marcando o caminho a seguir. Algumas pedras são colocadas gentilmente, outras são arremessadas ao longe e muitas apontadas em minha direção. Todas servem para construir o meu novo caminho. O que eu levo na mochila são sementes as quais tento plantar. Algumas se fixam, outras o vento leva, algumas ficam doentes e outras morrem. Além de sementes é preciso levar a esperança e a perseverança, pois tudo acontece nesse novo caminho, das alegrias às amarguras tem na água que bebo. Alegorias? tem fantasias nesse caminho, tem amor, amizades, sabedoria. Ah, também tem muita tristeza, dores profundas, caminhares a passos lentos, desesperanças. Esse novo caminho é fabuloso, pois permite me auto-testar. Aprendo com outros aquilo que sempre li em livros, todos os pulsares estão borbulhando, sentí-los é algo fantástico. E se me perder no tempo, levo em pensamento tudo de bom que aprendi, minhas experiências me servirão de morada e eu terei que suportar cada diferença que conhecer. Ser andarilho no tempo não é tarefa fácil, a gente descobre que muitos são desconfiados, nem um pedaço de pão nos oferecem, mas tem muita gente que corre atrás para ofertar um pouco dágua. Num mesmo mundo, diferentes doações. Corações que nunca conhecemos nos amam e vice-versa. Maravilhoso esse mundo que de tudo nos oferece, mas temos que ter a cabeça no lugar para não entrar nos "entre-mundos" e jamais desviarmos de nossos maiores e melhores objetivos. Por mais que pareça um absurdo, temos que ter em mente que o caminho que Ele Nos oferece é o melhor de todos e todos os obstáculos que enfrentamos servem para nos constituir como pessoas do mundo. Aceitamos-nos como somos, afinal todos ganham de presente a "luz" de seu caminho.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

LIVRO

Na madrugada inspiradora é que tenho mais vontade de escrever.
O silêncio é um convite para imaginar, discutir e selecionar palavras.
Quem sabe eu consiga escrever algo de bom para a humanidade.
Quem sabe consiga atingir pelo menos um alguém.
Quem sabe?!?

SONHOS

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

CARINHO

Esse é só pra Você... que tanto precisa de colinho...
Conheci o teatro ainda adolescente e escrevendo uma peça para adolescentes...

“O amor de Bebela”

Falemos de Bebela, apelido dado a Elisabete, uma menina muito bonita, cabelos compridos, lisos, loiros e que tinha sobre a testa uma franginha daquelas cheia de charme. Nas vestes de Bebela havia sempre um laçinho combinando com o sapato, um cinto combinando com a roupa, brincos, pulseiras e tudo mais que qualquer garota goste, além de ter o sorriso mais brilhante de todos. A escola toda parava para vê-la passar, com um andar charmoso e gestos provocantes deixando os meninos boquiabertas. Bebela era descolada, do tipo que faz amizade fácil, de certa forma mexia com a ira de outras garotas; já os meninos faziam fila para tentar conquista-la. Nessa época, Bebela só queria conversar, estudar, não pensava em namorar, mas achava um garoto maravilhoso. O rapaz tinha aquele jeito de esnobe, cara amarrada, briguento que só ele, mas era lindo, de um corpo escultural, jeito de homem feito. Um dia a escola promoveu um passeio num camping e a maioria dos alunos foram a esse passeio, inclusive Bebela e o rapaz maravilhoso. No camping, meninas ficaram separadas dos meninos, mas em certos lugares como o campo de futebol, arborismo, gincanas poderiam se encontrar. No camping, Bebela logo criou um grupo de meninas para se divertirem, mas como todo camping despertava curiosidades, as meninas, espertas, logo pensaram em espionar o acampamento dos meninos. Para não serem vistas, precisavam dar a volta por trás do camping e para chegar ao local precisavam se embrenhar no matagal. Cinco meninas perdidas na mata foi o resultado da brincadeira. Tudo aconteceu da seguinte forma: Malu (diminutivo de maluca), a mais espevitada, desenhou um mapa no chão de terra com todo o esquema. Elas teriam que entrar numa trilha e no meio dessa virar à direita e na bifurcação à esquerda. Acontece que quem comandara a turma fora a “Fininho”, apelido dado carinhosamente a uma magérrima garota da turma, porém essa era a mais atrapalhada de todas em termos de direção. Como estavam muito excitadas, ficaram tagarelando e não prestaram atenção onde estavam, na verdade o meio da trilha já havia passado há horas e quando se deram conta estavam num lugar cuja única saída era rolar morro abaixo ou ainda voltar pelo mesmo caminho. Como em toda turma tem um gênio, a gênia Cacau, apelido dado a uma morena cuja cor era de puro chocolate, resolveu opinar e disse o seguinte: - Vamos descer o morro e fazer uma curva de cento e oitenta graus, então a gente vira certo e chega lá mais rápido. Vocês entenderam?Falo com o leitor. Ainda dizem que são as loiras o problema. As meninas disseram, legal! E então as “gênias” foram tentar descer o morro. O morro era muito inclinado e cheio de pedras escorregadias e com gravetos por todos os lados. A primeira a descer foi a Fininho, ela desceu que fora uma beleza, arranhou até alma, mas disse: - podem vir ta tudo bem! A malu desceu rolando e gritando feito louca: - ai, ai, ai! A Bebela, cheia de nove horas disse que não iria descer e a gênia Cacau a agarrou e a empurrou, caindo as duas feito pedras o que resultou em hematomas nas costas que estavam toda arranhada. Haja dores nas costas. Faltava uma, a Clara, apelido dado a uma menina que parecia a Branca de Neve dos sete anões. Esperta se agarrou nos cipós que ficavam envolvidos nas árvores e desceu tranquilamente até quase o final, mas com tanta torcida contra, no finalzinho, soltou o cipó e escorregou, ralou as nádegas que ficou num vermelhidão daqueles e, despertou muitas gargalhadas de todas. Elas prosseguiram a jornada, uma mancando, outra resmungando, todas com dores, mas continuaram e aparentemente sem rumo. Lembra da curva de cento e oitenta graus, a gênia Cacau se lembrou certa hora e todas viraram para a direita, depois direita e depois direita; o resultado não poderia ser diferente do que andarem em círculo e saírem no mesmo lugar e o pior por várias vezes. Já anoitecia e elas ainda não haviam chegado a uma conclusão sobre o empace. Quando perceberam que estava escuro se desesperaram e começaram a gritar por socorro num côro despertando os habitantes da floresta. No acampamento, notando os desaparecimentos os monitores resolveram verificar as possibilidades, diante disso, alguns foram pelas trilhas e outros subiram o morro para tentar ver do alto se as achavam. Detalhe, isso foi feito tudo à noite. Quando o outro acampamento foi informado sobre o que aconteceu, logo o rapaz bonitão pensou: - pode ter acontecido de que alguma delas tenha caído morro abaixo e as outras estão lá para dar seu apoio. Pobre rapaz, se ele soubesse das intenções e da presteza delas, jamais falaria isso, porém, os monitores foram fazer a tal busca. Como era muito tarde, ao chegarem ao meio da trilha, onde as “bonitas” deveriam ter virado, resolveram voltar, pois sabiam do perigo de seguir em frente, já elas vocês viram o que aconteceu. Na mata, as meninas estavam muito cansadas e se sentaram no chão, com frio, com fome e muito medo dos barulhos que era apavorante. Quando elas ouviam os barulhos gritavam juntas e isso aconteceu a noite toda. Logo cedo e antes do sol aparecer, os monitores se dividiram e foram procurá-las. Os meninos do acampamento, liderados pelo rapaz bonitão também saíram para procurá-las. O rapaz estava convicto de que alguma delas poderia ter caído, desceram morro abaixo e começaram a chamá-las pelos nomes. O local exato não se sabe, mas o rapaz bonitão só gritava pelo nome de Bebela e após horas procurando avistaram as meninas deitadas ao chão, pareciam estar mortas, mas estavam apenas cansadas. No desespero o rapaz foi ao encontro de Bebela e ao chegar perto dela lhe disse: - Por favor, Bebela, acorde!Não faça isso comigo, acorda! Bebela abriu os olhos e achou que era sonho, aquele rapaz, justo ele veio salva-la. Todas as meninas se levantaram e abraçaram os rapazes num coro de choro intenso, mas Bebela ficara estática diante do rapaz que com olhos brilhantes e um sorriso aberto a conquistava. O coração de Bebela acelerava ao ponto de ouvi-lo à distância e o rapaz generosamente a pegou em seu colo e a carregou até um local mais confortável do que as pedras poderiam ser. Os monitores chegaram e foram logo perguntando o que aconteceu e Fininho foi logo falando que a mata era muito perigosa, já Cacau disse que fizeram uma curva a cento e oitenta graus, o que causou muitos risos por parte de todos. Ela não entendeu muito bem tais risos, mas sorriu também. Voltaram para o acampamento, receberam os primeiros socorros e já teriam que ir embora, afinal era o último dia naquele lugar. Ambos em seu acampamento de origem, meninos e meninas comentavam tal aventura, mas Bebela estava pensando no que aconteceu e o rapaz da mesma forma o fazia no outro acampamento. Na hora de ir embora, os olhares dos dois se procuravam e como que mágica os sorrisos se revelaram. Cada um em seu canto, cada um com seu encanto, com seu segredo de amor. Quando voltaram para as aulas normais, Bebela fez de tudo para um possível encontro casual, mas o rapaz sumira. Por um bom tempo Bebela tentava saber onde estava o rapaz, mas suas tentativas eram tímidas e ela sofrera de grande angústia por um longo tempo de espera. Certo dia, na sala de aula, Bebela olhando para a janela avistou o rapaz, levantou da cadeira e saiu correndo pelos corredores em sua direção e quando estava chegando bem perto presenciou a cena mais triste de sua vida. Uma garota mais velha, com corpo de mulher feita o abraçou e o beijou no rosto com tanto carinho e amor que era impossível não acreditar que não se tratava de um namoro. Bebela sentou-se num banco do corredor e sem nenhum receio de ser vista chorou com toda a dor do mundo. No meio desse choro o rapaz se aproximou e com a mão direita a tocou no ombro, ela o olhou e ele num movimento lento e caloroso a abraçou. Eles não trocaram uma palavra, ele a olhou profundamente nos olhos, enxugou suas lágrimas, sorriu e a beijou nos lábios com todo o seu amor. Tudo que se sabe depois disso é que houve um casamento, vieram os filhos, depois os netos e bisnetos. Podemos dizer que essa é uma bela história de amor e sem final, pois para sempre nada existe, mas serão felizes enquanto durar.

TER IMAGINAÇÃO AS VEZES É TUDO!

VIAGEM AO LÉU “Somente quando as pessoas se dispuserem a compartilhar saberes, trocarem informações, complementar vidas é que poderemos de fato falar em Inclusão.”

Ao ler esse livro fiz grandes descobertas...

O mundo está cada vez mais cheio de doenças e isso se deve não porque o mundo as trouxeram, mas porque os seres pertencentes a esse mundo tentaram ludibriá-lo. Assim como nas grandes cidades que tentam represar seus rios, homens com sua majestosa capacidade de “ordenhar” vidas atrofiam saberes espontâneos. A vontade humana de liberdade ultrapassa ideologias prontas e inteligentemente prestativas a uma minoria. Há os que clamam por libertação, tentam tirar suas algemas colocadas por uma sociedade que restringe, exclui, desintegra e que chama por “loucos” muitos dos libertos. Há um convite a perceber em “Viagem ao Léu” essa necessidade de ultrapassar barreiras de ideologias sociais pré-estabelecidas, reinaugura uma nova vida sem querer menosprezar outros saberes, apenas se coloca como membro social distintamente pensante sobre o seu viver. Em suas dores e seus pensares, nos mostra sua construção e como elas tomam conta de seu ser. Utilizando-se da poesia, quebra a ideologia e se aprofunda no sentir, transferindo tudo para o mundo das almas, lugar onde a dor se apresenta tão bela quanto qualquer outra forma de viver. Em muitas de suas poesias nos mostra o quanto há de incompreensão, jogos que as pessoas travam sem levar em consideração o “fervor” das emoções e, quanto há de inexatidão entre as ações humanas e suas verbalizações. Um alerta sobre aquilo que não pode ser igual ou comparável com o concebido pela sociedade como “normal” é impedido de se manifestar, também nos chama atenção sobre a questão da realidade que se quer existe, pois a maior parte do tempo as pessoas vivem cercadas de ilusões. No fundo o mundo subjetivo prevalece muito mais do que a concretude. O pensar não é o concreto visível, ele se processa dentro de nossas mentes, da mesma forma é o sentir. O que se vê verdadeiramente são manifestações que podem estar contrárias a todo esse movimento subjetivo. O livro é uma mistura de questionamentos entre a pessoa humana, a mulher que existe dentro de um ser e o quanto o mundo subjuga uma pessoa com exigências infindáveis. Uma reconstrução magnífica de seus pensares e sentires nos mostrando o quanto és vívida sua presença no mundo e quantos mundos podemos vivenciar, criar e até nos perder, mas nunca deixar de Existir. A poesia mostra sua cara e permite essa interface entre a pessoa e suas manifestações mais íntimas. Na poesia a pessoa é íntegra, não há necessidade de se atrelar a padrões sociais, a pessoa viaja no seu tempo de existir e faz uma construção com a alma penetrando em muitos campos do saber e, ao mesmo tempo convida as pessoas a abrir o campo da imaginação, utilizar algo mais sutil e mais bonito, a ousar usar as manifestações de seu coração. A mensagem que fica é que apesar de tudo há sempre um toque de vida em quase tudo que se tem, pois até mesmo com dor a pessoa está viva e precisa ser inclusa, ser vista, amada e respeitada como um ser humano, como pessoa, como cidadã.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Eu sou Poeta e aprendi a Amar!

De tanto admirar poetas e poesias acabei sendo contaminada por estes. Num dia inspirador, regado de pleno amor ousei tentar colocar no papel certa magia. O que eu não sabia é que os poetas também se encantam com outros poetas e poesias. Ouvi dizer que o que escrevi era muito lindo e que não cabia apenas num papel Aconteceu uma transformação, minha poesia primeira se tornou vídeo-poema. E de todo o universo que eu sentia, vi nascer em mim um raio de luz chamado poesia.

!A busca de uma estrela!

A jovem estrela subiu ao céu quando pertencia ao mar.

Vivia no céu em águas profundas,

mas no céu as águas não podem ficar.

Pediu permissão para voltar ao mar!

Desceu e foi parar na terra!

Percebeu movimentos intensos.

Apaixonou-se por borboletas!

Borboletas nunca viram estrelas de tão perto!

O brilho de tão encantador fez uma borboleta rodeá-la.

A estrela não resistiu à liberdade e à beleza da borboleta.

A borboleta não resistiu ao brilho e ao encantamento da estrela.

Resolveram mudar o rumo da natureza!

Borboleta pode alcançar os céus,

mas prefere ficar com a estrela na busca pelo mar.

SILÊNCIO

Silêncio, as vezes é tudo que nos resta!

terça-feira, 8 de setembro de 2009

meu gato de nome mário
O meu gato de nome mário é um livro que traduz um encontro único e mágico entre os poetas Mário Quintana e Paulo Roberto Cecchetti e eu pude acompanhar tal emoção, complementando-a com muito carinho.
Esse livro é de difícil comentário, pois traz no conjunto muitas possibilidades para se sonhar. O livro começa com uma belíssima ilustração na capa, incluindo o seu título. Na leitura podemos colocar nossas diversas formas de ser, mas acho que prevalece na leitura o nosso lado criança de ser. Ilustrações magníficas, feitas em aquarelas, com movimentos e as curiosidades felinas. Coelho, se posso chamá-lo assim, demonstra em sua arte uma capacidade de captar movimentos e emoção como poucas vezes pude ver em um artista dessa categoria. Nos textos, sua construção, aos poucos nos convida há uma observação, um perceber de detalhes, uma aproximação e a um comunicar. O uso de um felino nos remete a pensar sobre essa cumplicidade que só é vista diretamente entre homens e animais. Há uma forma dual e particular de se aprender um com o outro. Há uma forma mancinha de conquista verdadeira que acabam sempre no toque e no afago. O poeta, o felino, o amigo; poucas vezes vi tamanho carinho por uma pessoa, pela sua genialidade. As comparações de características pessoais e o sorriso que ela lhe desperta, sua gratidão por um dia maravilhoso se torna um dos momentos mais bonitos. Há uma busca de construção da amizade, da fraterna amizade, um contentamento de um encontro único. Ler esse livro nos leva a pensar na humanização dos encontros, na preferência do amor. Apesar de sua forma ser próxima da linguagem infantil, qualquer pessoa desse mundo se encantará ao lê-lo. As crianças o merecem, suas ilustrações chamam atenção junto ao texto que é de fácil compreensão e seu conteúdo é simplesmente maravilhoso, mexe com o emocional. Os idosos de certo se deliciariam com essa leitura, o livro tem letras grandes e é terno. O mesmo aconteceria com deficientes visuais parciais. O livro tem algo de verdadeiro, quem o lê sente o pulsar de quem o escreveu. Além disso, o livro acompanha os movimentos de expressão de liberdade, sem discriminação, sendo assim de extrema importância social e humana.
Poetas são verdadeiros naquilo que transmitem, quando abrem o coração algo de mágico acontece.

HAICAI

...Que é um haicai? É o cintilar das estrelas num pingo de orvalho... (Pimentel)
“O haicai é uma poesia de natureza intuitiva. O haicai não deve ser quebrado, deve-se respeitar a métrica dos três versos (5-7-5). O haicai, na terra do sol nascente é tradicionalmente vinculado ás estações do ano.”
O homem não está dissociado da natureza (fauna e flora), ele é parte integrante dessa. A inteligência, aquela concebida ao homem e há nenhum outro ser vivo, foi exatamente posta a ele para que esse pudesse visionar, perceber, atuar onde houvesse desequilíbrios naturais; onde por diversos motivos não se pudesse dar continuidade ao processo de evolução. Garantir essa continuidade da natureza sempre foi função humana. Vejo proximidade da tradução da poesia haicai com todo esse movimento: intuir, não quebrar, vincular. Certamente um poeta haicai desenvolve, em palavras, o papel mais certeiro dessa função humana.
E com esse ensinamento dos poetas haicaístas pude entender que sentimento e movimento podem terem juntos uma só tradução, não basta estar lá, tem que ter sensibilidade para "enxergar". Parece que algumas pessoas já nascem com essa determinação e a estes chamamos de poetas.

ENCANTADORES

Encantadores, primeiramente foram os mensageiros na época dos reis, depois foi evoluindo-se e hoje são escritores, poetas, contadores de histórias. Pessoas que possuem determinada magia e transmitem diferentes mensagens a todos os seres.
Quando eu andar pela cidade, vou olhar pra trás pra ver o campo... Quando a dor tiver aqui, vou olhar pra trás e ver o quanto... Posso ser alguém no mundo e despertar... Ter um sentimento puro, só de olhar. Quando eu me perder nas ruas, vou soltar a voz... Lembrar das noites escuras e o céu abrindo com as estrelas... E sentir a brisa das marés, mesmo não estando lá... Eu vou sonhar! Permita-me amigo te dizer palavras doces... Eu sou sua amiga e te acompanharei aonde vá... E se um dia se sentir sozinho, lembre que eu estive aqui... Escutando-te e te amando sem nada te pedir. Reconheça seus esforços e aprenda a sorrir... Você é tão importante porque mora em meu peito... Você não tem o direito de tirar meu sentimento. Então ame, proclame a sua justiça... Inflame e a traga para toda sua indignação... Mostre sua coragem e não tenha nunca vergonha do que és... Você é a primavera, o verão, outono, inverno... É a rosa ou cravo em qualquer jardim! Você tem um sentimento que provoca amor em mim... É alado como os sonhos de criança... É imortal como a lembrança de um escritor... Que transforma a natureza, dando-lhe a própria cor... Que pressente a pureza de uma alma sem rancor... E tem a nobreza de estender as suas mãos... Mesmo estando angustiado com a sua própria situação. Saiba que em mim você tem uma vida a mais... E acaso um dia você não mais puder sonhar... Doarei-te meus sonhos e saberá que a ti também pertencem... Por que você lá está! Saiba de antemão que enquanto houver estrelas no céu... E se a chuva não parar de cair e a lua continuar a iluminar as noites... E o mar tiver um horizonte para o olhar... A vida se renovará! E se ainda assim você se sentir pequeno... Saiba que para mim você é gigante... Como a própria natureza que te criou... Para ser simplesmente Encantador(a)!

BLOG

Um lugar onde tudo se mistura, o particular e ficção se apresentam. Uma parte é a de nós mesmos, a outra é a que gostaríamos de falar sobre e uma outra seria uma busca dos sentidos de outros com outros. Talvez haja em si uma construção ilógica para se provocar outra, uma lógica. Nem sempre o real é visto, pela liberdade do pensar o que se quer passar se transforma em outras coisas que não o objetivo primeiro da mensagem. Tudo pode alegrar ou entristecer, depende do contexto e do momento em que se lê a mensagem. É fato que esse meio de comunicação nos permite ousar a discutir o mundo, opiniões, protestar, apresenta-nos aos outros, contar nossas histórias e as vezes até invadir outras vidas sem a devida permissão. Também podemos ajudar outros a se manifestarem, sair do casulo, a protestarem ou mesmo se colocarem dentro do tema e até mesmo ousar como nós mesmos. De bom pode ter muita coisa, assim também pode não ter, dependerá muito de cada visão e de cada ser humano que o ler ou o comentar, mas é fato que pode ser um meio muito próspero para as mais profundas manifestações humanas. Uma estação muito frágil de comunicação no sentido de muita exposição, porém, um meio muito vivo e muito rico dentro da humanização.

PORTAIS

De madrugada ouço pessoas, converso, ajudo e sou ajudada.

Existe uma solidão noturna muito próxima da ternura.

À noite todos se abraçam, mesmo à distância.

As pessoas são menos passivas e mais afetuosas, solitárias, mas cheias de vida, só não sabem o que fazer com ela.

Conversando com as pessoas nas madrugadas, conheço um mundo muito rico.

Geralmente pessoas ficam acordadas para ajudar outro alguém, mesmo que seja só para pegar no sono.

Solidárias são as pessoas da noite. Inflamadas por saber, inconformadas por ver outros alí, sem nada, sem ninguém.

As melhores inspirações ainda são noturnas, o silêncio de fora acorda o silêncio de dentro, que antes adormecido acorda para se manifestar.

Um lápis e um papel na madrugada transformam-se harmonicamente em texto largo.

Há muitas estrelas no céu azulzinho, principalmente após chuva. A madrugada é linda e o por-do-sol fantástico.

Há beleza em tudo que é noturno, até o amor fica mais rico, menos despretensioso.

Vozes ficam mais mansas, palavras mais doces, susurros e louvores apresentam-se calmamente.

A noite luzes e sombras abrem os portais.

MEU VELHO

Em tempos antigos havia cumplicidade nas pequenas coisas, caminhávamos juntos, fazíamos planos e havia muito o que fazer. Falávamos sim, mas o estar lado a lado era a maior prova de companheirismo, bastando apenas ter um lugar e nós lançávamos nossos olhares para o mundo.
É meu avô, você foi muito mais do que um simples amigo, você foi um herói em minha vida.
Um grande e amável contador de histórias, dessas que fazem a vida da gente mais feliz.
Meu grande e sincero amigo do peito, do imaginário ao real você me ensinou o caminho dos ventos.
Você me mostrou coisas na infância que nenhuma outra pessoa até hoje, além de ti, ousou ou soube me mostrar.
Você é uma luz em minha vida.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

VIAJAR ATÉ TI!

É certo que chegarei!
Eu viajo desde menina, pelo tempo e pelos momentos diversos.
Viajo no fundo, no profundo, fora e dentro de mim.
Com olhos sempre abertos e por sentimentos diversos me deixarei levar.
Nunca deixarei de viajar, pois é o caminho que eu percorro que me torna mais do que sou.
Nele, posso imaginar coisas, inventar pessoas, contemplar lugares.
Eu não tenho medo, me decidi pela sempre esperança.
Sou aprendiz da vida e sempre assim o serei.
Eu não procuro por nada que não possa ter ou merecer.
Quero apenas estar bem perto, tocar e sentir.
Quero aplaudir o dia e a noite. Quero ousar ser eu.
O destino posso até escolher, mesmo que ele mude...
Vou viajar até ti!
ALMAS UNIDAS...

COM AMOR...

domingo, 6 de setembro de 2009

N U A

Nossas vidas são traços de outras vidas.
Será que todos somos visíveis ao mundo?
Quantas vezes somos vistos como pessoas e quantas somos apenas detalhes da paisagem por onde outros passam?
É preciso estarmos nua para chamar a devida atenção?
Certamente seremos as vezes figura e em outras vezes o fundo.
Olhares, encontraremos aos milhares, uns olhando para cima, alguns olhando para os lados e muitos olhando para baixo.
A sutileza é algo peculiar, olhares atentos a tudo e a todos são raros, mas de certo há belezas naturais em todos os cantos do mundo.
Interessante seria a gente olhar em todas às direções e quem sabe assim encontraríamos as tais belezas oriundas desse imenso universo.

VIDAS PARALELAS

ALZHEIMER, almas aprisionadas!
TRISTE REALIDADE. "Chego sorrateiro na companhia do tempo, que precariamente lhe consome.Infiltro-me no processo de envelhecimento, me fazendo natural em seu esquecimento,em sua desorientação do não lembrar. Mas, meu objetivo maior é destruir...progressivamente seus neurônios, é lhe deixar em completa apatia,sem motivo aparente, se possível lhe levar à depressão,roubar-lhe seu juízo e critica, na confusão de seu raciocínio. Torna-se sua incessante ansiedade, sua inquietação, sua agressividade. Desorganizar seu sono e seus pensamentos em delírios. Dificultar sua locomoção, lhe deixar em total dependência. Roubar-lhe sua funcionalidade, seu cognitivo racional, seu cérebro. Sou o mal crônico a causar sofrimento, esteja atento. Sou... ALZHEIMER!"
E quando começamos a viajar no tempo descobrimos o quanto as pessoas se esquivam da vida. Criam uma rigidez em seu viver capaz de apagar tudo que há de vida em si mesmas. Pessoas dão preferências as formas e quando essas não mais lhe servem por algum motivo qualquer não resistem e querem "ir embora", tal vontade leva o cérebro a degenerar e todo o mais ir junto. Assim, o ser em si passa a não existir e fica apenas aquilo que se desejou toda uma vida, a forma. Essa perde a beleza ficando apenas às sombras, permanecendo apenas os traços daquilo que chamamos a vida inteira de plena solidão. E tudo se vai, como um vulto, o que começa grande vai diminuindo até virar-se início de vida e desaparecer por completo.

sábado, 5 de setembro de 2009

CRESCIMENTO

O homem cresce de acordo com suas próprias características, talvez cresçamos mais pelas faltas.
Assim como a lagarta que um dia se transforma em borboleta, o homem procura sua transformação e quando menos se espera suas "asas" começam a aparecer, ele aprende que depois de árduas lutas se torna outra pessoa, uma transformação contínua dentro de uma vida terrena finita, mas de uma alma em plena evolução e talvez pertencente a um tempo desconhecido.
Quando suas asas começam a crescer ele deve perceber para dar continuidade na busca da plenitude, mas se ele não percebe tal evolução pode machucar suas asas e ter que permanecer com elas "quebradas" por longo tempo.
Toda evolução é gradativa e sempre em relação a si mesmo. Afinal só nascem duas asas em cada lagarta e apenas uma borboleta se apresentará dessa transformação.
Os erros da natureza tem propósitos certos, não é questão de crueldade e sim de precisão, a natureza é sábia nesse sentido e cada asa quebrada é sinal de permanência que de certo sustentará outro ser que dela precise.
Dói, eu sei que dói. Desculpa não saber quem és e nem como chegar até ti. Eu sei que dói, eu sinto a sua dor, queria não sentí-la e nem ver-te chorar.
Desconhecido você passou por mim e talvez fora em outra direção e espero que nesse novo lugar você possa se sentir melhor do que onde estavas.
Não chora, já chorei por ti; não sinta dor, já doeu em mim.
Sorria, se renove, transforme-se em algo melhor.
Tenha de todo o universo todas as flores, todas as cores, toda vida.
Peço, talvez inocentemente, que suas dores sejam diluídas no mar.
Penso que você pode voltar e que nessa jornada de volta você me traga a felicidade.
Dessa forma saberei que em ti houve renovação. Assim valerá a pena cada passagem sua por mim.
Siga seu caminho, busque seu destino, acredite e brilhe como o sol.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

TOMIÊ

SAUDAÇÃO AO SOL!
Depois de uma tempestade vem o sol. Temos que saudá-lo para que a energia vital se expanda.
Há tempestades dentro de todos nós, escuridões necessárias para que nos sentimos profundamente. Algumas pessoas sentem fortemente outras coisas além ela.
Sinais do mundo que vêm certamente e que nos utilizam para seu pouso, depois ele próprio se direciona. Somos apenas um habitat das coisas transicionais.
Não há nenhum mérito nisso, somos apenas os escolhidos de uma época, talvez pela força interior ou quem sabe somos continuidade de outros entes que nos passaram de herança essa energia vital capaz de transcender o concreto.
Todos os caminhos e legados devem ser cumpridos para que a vida se renove e o sol apareça sempre após as tempestades.
TOMIÊ

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Deus

Eu nunca quis machucar ninguém,
também nunca coloquei uma pessoa como uma opção.
Tudo que eu digo a alguém é de coração.
As pessoas não entendem que tenho um coração aberto,
cheio de coisas boas para ofertar.
Muitas vezes duvidam daquilo que eu ofereço,
mas o que ofereço a ela é sempre o meu melhor.
Muitas vezes brincam comigo,
outras vezes se esquecem que tenho sentimentos.
Muitas vezes tentam me provocar só pra saber,
ainda não sei bem o pra que.
Eu não vivo de ilusão, eu vou atrás daquilo que quero,
eu me permito ousar indo em busca daquilo que amo.
Sem flagelos, mas tenho que desabafar,
quereria eu ter um pouco mais de quem amo,
um pouco mais de cuidado para comigo ou para com o meu coração.
Eu não me nego a aceitar as diferentes formas de ser e pensar,
eu sempre aceitei as diferenças com naturalidade.
Eu sei que tem muita gente que me ama e queriam estar comigo,
mas o coração procura a alma de alguém e não outra coisa qualquer.
E eu me desculpo a quem me ama de verdade, tenho um amor já dentro de mim e preciso ir até o fim. Eu não vou alimentar mais ninguém, respeito cada ser em seu sentimento maior.
Eu não tenho a pretensão de eternidade, mas tenho que viver o meu momento bom.
E se um dia magoei alguém por gostar de outro alguém, me perdoe de coração.
Hoje, posso sofrer com algumas colocações, posso até aceitar certas brincadeiras insanas de outro alguém e até me permitir condições que antes não me cabiam, tudo por amor.
E por amor pretendo ir em frente e nada poderá mudar o rumo do meu coração.
Por Deus que me concedeu esse alguém especial e esse momento único não irei desperdiçar.
Podemos até desacreditar nas coisas que Ele nos oferece, mas nunca negar que Ele age em nós.
Bem, do outro lado não sei bem o que acontece, mas hoje isso é o que sinto de verdade.
E que ninguém fique triste por não ter aquela pessoa que se ama, se você fez o seu melhor e nunca desistiu de amá-la não deixe sua chama se apagar jamais.
A vida é cíclica e tudo que nós fazemos com amor um dia volta pra nós com o mesmo amor de antes.
Acredite sempre nas possibilidades, mas saiba que amar é também perdoar, ceder e acima de tudo ser presente e participar da felicidade do outro.

CUIDADOR

Quanta força há em ti. Quanta bondade, quanta esperança. Um ser capaz de dividir teus dias com alguém. Perder muitas horas prazerosas para cuidar. Tudo para ganhar a emoção. Em seus olhos, muitas vezes vejo lágrimas contidas. Em seu corpo e em seu ser muita coragem e devoção. Você sabe que o outro precisa de ti. E reconhece que o outro lhe ensina também. Coisas da vida e para toda uma vida. Hoje, minhas mãos fragilizadas pelo tempo, vêm aqui ofertá-lhe uma flor. A flor mais pura de um amor mais doce e da vida mais humana. Os meus olhos sempre procuraram por ti. E meu corpo sempre lhe solicitou um abraço. Quando tudo se encaixa bem, tudo fica mais bonito. E foi desse encontro de ternura e emoção, que o cuidado se apresentou. Deus abençoará toda a sua vida.

A REDE

São Paulo x Bahia!
Eu não estou falando de times de futebol não!
Falo da distância que há entre as duas terras.
Você sabia que a distância entre SP e BA é a mesma que entre BA e SP?
Se você sabe, então você é paulista!
O paulista não tem essa calma toda não, tudo em SP é muito acelerado, já o baiano é calmo, sossegado, demora para chegar.
Por que você acha que a rede é lenta? Adivinha de onde ela vem?
Apesar de modernizada, afinal ela foi pro computador, ela ainda é baiana. Baiano só aparece quando solicitado e olha que para responder uma mensagem de celular demoooraaaa. A verdade é que não tem jeito mesmo, isso é uma questão cultural e se a gente não entender essas diferenças ou somos atropelados por carro em SP ou o côco cai na cabeça em BA. O negócio é o paulista desacelerar e entrar na fila porque para o baiano entrar no rítimo do paulista só nascendo de novo. Enquanto isso, vamos rindo das situações, afinal bom humor tem nas duas terrinhas. Ah, esqueci de mencionar, quando o baiano tá na "rede", basta a gente começar a conversar ele já fica cansado, dá uma preguiiiiçaaaa. Euuuu adooooroooo a Bahiaaaaa e Amoooooo São Paulooooooo.

ALEGRIA

A alegria é um estado do espírito humano capaz de curar todas as dores que se tem na vida! A felicidade é o caminho para as curas. É fato que uma pessoa enferma se reestabelece com maior facilidade se em suas atividades estiver um estágio de alegria. Não é à toa que surgiram os doutores da alegria, descobriu-se que as pessoas ficam abatidas e apreensivas quando fragilizadas por alguma doença. As brincadeiras tiram sorrisos e esses mexem com todo o estado corporal e mental de uma pessoa. Doenças graves, de difícil tratamento faz permanecer em hospitais pessoas que não conseguem se auto-recuperar, faltam-lhes alegria, uma condição certeira para se perseverar. Foi num dia chuvoso que conheci a ala dos queimados num hospital referência de São Paulo, lá conheci uma mulher com a face desconfigurada, uma pessoa que não podia ser abraçada, pois o calor de outro corpo poderia "desfazer" sua pele fragilizada por queimadura gravíssima. O rosto ainda inchado, quase não conseguia ver nada, mas ouvia muito bem. Naquele dia os doutores da alegria começaram a chamar-lhe atenção. As falas engraçadas fizeram os seus lábios movimentarem-se, timidamente ela sorriu. A alegria faz milagres e também contamina e onde só poderia caber tristezas, passa a acontecer magias. Viva a ALEGRIA!

EXPRESSÃO

Eu grito, eu grito mesmo!
Devemos expressar todas as nossas dores, bem como alegrias, delicadezas, prestrezas, docilidade, etc.
A gente pode evitar muitas coisas danosas se colocarmos nossa verbalização, nosso olhar, nossa manifestação nas questões apresentadas.
Na verdade deixamos os achismos de lado para algo mais assertivo, mais próximo da realidade do fato.
Evitamos alguns contratempos, utilizamos melhor nosso tempo e nossa energia vital.
A vida é bela, porém, somos nós a pintá-la dar cor e do tom que escolhemos.
Expressar-se é mobilizar as energias para não retê-las, não acumulá-las para depois explodir no primeiro que vier à frente.
A gente conhece muita gente boa nesse mundo de Deus e as vezes cometemos grandes injustiças pelo simples fato de não nos expressarmos.
Temos que ousar a usar tudo que a natureza humana nos deu, nosso corpo fala, nossa mente fala, nosso coração fala e tudo mais fala e não podemos podá-los.
Somos todos errantes, mas também somos todos construtores e devemos sempre nos auto-testar.

DEPENDE DE NÓS

Tudo na vida depende de encontros. Há quem pense que dá para viver apenas de seus pensamentos, na verdade dá para sobreviver, mas viver a gente só consegue se doando ao outro.
Pequenos movimentos no dia a dia pode fazer muita diferença, basta ser simples, mas ser presente. Entender o momento do outro é ajudá-lo a se completar.
A gente não precisa roubar nada de ninguém, uma pessoa pode ser livre nas suas idéias e nos seus ideais, mas ela tem que ser participativa se quiser ser compreendida também.
Compartilhar momentos de alegria, até mesmo de tristeza reorganiza nossa vida interior.
Uma beleza notada pode se transformar em feiúra se houver a falta de alguém.
As vezes não precisamos de muita coisa para ser feliz, somente a presença de alguém já nos basta.
Todos os movimentos que fazemos na vida de certo atingirá alguém e o que não fazemos também.
A gente precisa aprender a compreender os momentos e participar desses com mais vigor.
Assim a felicidade se tornará mais duradoura e também se renovará.
A beleza de tudo que vemos depende certamente de encontros, pois meus olhos só podem ver a sua beleza se você estiver presente.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

PROTEÇÃO

E de tanto te querer fiz você acontecer.
Eu queria o meu anjo bem perto de mim, para me proteger.
Eu queria mais ainda, queria te sentir, saber o que tens para mim.
Eu queria descobrir-te, queria ver você acontecer em mim.
E de tanto te esperar, sonhei um dia acordar e ver-te ao meu lado.
Eu queria entender, mas me contento de apenas acreditar em ti.
Recebi em minha vida, o anjo mais lindo, de puro cristal.
Suas asas douradas, encantadas reflete tudo que há em nós.
O cristal é a clareza e o dourado a beleza de tudo em tudo.
Receber-te me faz feliz e nada mudará tal felicidade.
O amor está protegido.
"Por todas as coisas lindas que a gente vive.
Pela alegria que você me proporciona e por
tudo o que você significa para mim!
Você é D+, SOU MAIS VOCÊ!"

MÚSICA pela ALMA

Eu fiz uma canção para os anjos, ao som do violino. De tão particular não consigo escrevê-la, pelo menos por completa, apenas tenho o som em minha mente.
A melodia mais linda e é só minha.
Alguém pode tentar adivinhá-la, mas somente eu e talvez os anjos possam ouví-la no tom que ela realmente acontece.
Difícil traduzí-la aos mortais, mas ela começa mais ou menos assim:
Lá, lalalála.. Lá lalalála...Lá LálaLála... LáLáLá ahhhh!...
Lá, lalalála..Lálá lalálala...uhmUhmUhm uhm... LáLálálá ahhhh
E ela acontece até o encontro entre os anjos e o som do violino...
A alma se enche e o som se expande, lindo demais...
A gente as vezes inventa cada coisa e é tão bom poder inventar, criar, descobrir, modificar e acima de tudo se contentar apenas pelo exercício de tentar...